Histórico: XP lança seu primeiro cartão de crédito no segundo semestre do ano

Para fidelizar e potencializar sua carteira de clientes, a XP Inc. também oferecerá produtos e serviços financeiros. O pacote vai incluir conta digital, cartões de crédito e débito, câmbio, empréstimos garantidos, entre outros. As novidades chegarão ao mercado gradativamente, ao longo dos próximos trimestres. O produto de estreia será o XP Visa Infinite Card, previsto para ser lançado no segundo semestre deste ano.

Na mira estão os 1,702 milhão de clientes ativos da corretora, que investem na XP, mas seguem movimentando seus recursos em outras instituições financeiras. A empresa diz que aproximadamente 90% dos ativos dos brasileiros ainda estão investidos em grandes bancos. Com mais de R$ 7 bilhões no caixa próprio, a companhia afirma estar bem capitalizada para investir nos novos nichos de atuação e para enfrentar o atual cenário de turbulência.

Desde o ano passado, a XP Inc. estabeleceu uma equipe focada na área de cartões. E, este mês, a empresa fechou acordo com a Visa, que será parceira no desenvolvimento dos produtos voltados ao segmento de meios eletrônicos de pagamento.

A seguir, confira trechos da entrevista concedida pelo sócio e CFO da XP Inc., Bruno Constantino, à CardMonitor:

XP Visa Infinite Card

“Esse é o produto de lançamento. Depois, outros virão. Em 2020 estaremos focados nesse produto. Para frente, vamos analisar. O foco inicial é no nosso cliente investidor. Não é para atrair cliente não bancarizado. E, obviamente, a proposta dos serviços que vamos oferecer tem que conversar com esse perfil de cliente investidor. E é isso que estamos desenhando a quatro mãos com a Visa nesse momento. Estamos fazendo uma série de pesquisas – já temos vários resultados, análises, o produto está avançado, mas não posso adiantar as características. Isso é estratégico e será algo inovador, que realmente venha para revolucionar o mundo de cartão de crédito”.

Público-alvo

“A estratégia da XP Inc. é abordar 100% do espectro investidor no Brasil. Para isso, nós temos três marcas distintas: a Clear, que endereça àquele investidor que é mais um trader ativo; temos a Rico, que é um perfil 100% digital, mais para o novo, o entrante; e temos a XP, uma marca mais aspiracional. São três marcas que, num todo, somadas, endereçam 100% do universo de investimentos”.

Primeira instituição do cliente

“Ao oferecermos uma conta digital, pagamentos, principalmente cartões, nós conseguimos ter uma solução completa para o nosso cliente investidor, de forma que ele não precise tirar dinheiro da plataforma e levar para um banco e efetuar pagamentos, como por exemplo, de faturas de cartões. Com isso, a gente consegue ter uma experiência única e melhor na nossa plataforma. Desta forma, conseguimos cortar completamente o link do nosso cliente com qualquer outra instituição financeira. A XP vai poder resolver toda a vida dele, principalmente, no portfólio de investimento”.

Oferta a mar aberto?

“Em um primeiro momento, não é esse o objetivo. Primeiro, o cliente entra como investidor na corretora e, depois, automaticamente, em nossos aplicativos, ele pode abrir uma conta digital, ter um cartão e acessar essa experiência diferenciada. Não é o caminho inverso, onde você tem um cartão e para ter um cartão você abre uma conta digital”.

Experiência para investidor

“Se abrirmos a oferta para um amplo perfil de clientes, corremos o risco de não atingir o nível de excelência que a gente gostaria, nem atenderíamos da maneira como gostaríamos. Por isso, descartamos a hipótese de atrair novos clientes, aumentar uma base de clientes que não tenha o perfil investidor. Isso, hoje, não está na mesa. Agora, lá na frente, na medida em que, a gente se sinta confortável de também servir o cliente que não é o cliente investidor, quem sabe. Mas, não é isso que estamos falando nesse momento”.

Será definido um investimento mínimo para obter o cartão?

“Ainda não definimos isso para o cartão. Mas, o mínimo para você virar cliente do grupo da XP Inc., que consolida as três marcas, é baixo. Se o cliente quiser, ele abre uma conta na Rico, por exemplo, com R$ 100, R$ 1 mil, R$ 5 mil. Agora, o acesso a um cartão e para quem vai ser essa proposta ainda não definimos”.

Pagamentos instantâneos

“O Pix é uma tendência no mundo e o BC está atento a isso e acho que faz todo sentido e acompanharmos sim. Estaremos preparados”.

Impactos do Covid – 19

“Num primeiro momento, nossos planos seguem inalterados a despeito da crise por duas razões: estamos muito bem capitalizados, então não temos porque ter problemas de liquidez e, segundo, porque nossa visão é de longo prazo. Esse produto cartão faz muito sentido para a nossa grade de produtos pensando em nossos clientes investidores. Agora, dito isso, a gente se reserva ao direito de estar constantemente reavaliando diante da gravidade do cenário”.

Resultados Financeiros

Em 2019, a XP Inc. registrou uma receita bruta de R$ 5,5 bilhões, um crescimento de 73%, sendo que no trimestre a receita bruta foi de R$ 1,7 bilhão (+91%). Já a linha de lucro líquido ajustado apresentou um recorde de R$ 1,1 bilhão em 2019, alta de 119% na comparação com o ano anterior.

No 4° trimestre, essa linha foi de R$ 417 milhões, incremento de 262% frente ao mesmo período de 2018. No ano passado, a margem líquida ajustada ficou em 20,9% contra 16,6% no ano anterior.