Histórico: 2020 será um ano desafiador em custos, diz presidente da Smiles

A Smiles espera ter um ano desafiador em 2020, devido ao aumento em custos com passagens aéreas e à concorrência mais acirrada, gerando pressão em margens de lucro. “Além das empresas de fidelidade das companhias aéreas, competimos com bancos, fintechs e empresas que oferecem ‘cashback’ como meio de fidelização de clientes”, afirmou André Fehlauer, presidente da Smiles, em evento para analistas de mercado e investidores.

A Multiplus está com atuação mais agressiva no mercado após a empresa de programa de fidelidade da Latam ter sido incorporada à companhia aérea, disse o presidente da Smiles. “A Multiplus ficou meio adormecida no ano passado. Mas, depois da incorporação, passou a ter uma atuação mais agressiva em preços de resgate e a ser mais atuante no mercado. Como foi incorporada, não é possível saber com que margem de lucro ela opera, mas estão querendo recuperar o tempo perdido”, afirmou Fehlauer.

“O ano de 2020 será mais difícil, mas temos a ambição de continuar crescendo, com diversificação de ofertas”, afirmou Fehlauer. O executivo disse que a empresa tem ampliado a oferta de pacotes de viagens, em detrimento da oferta apenas de passagem aérea. A Smiles também tem oferecido a possibilidade de pagar o embarque de bagagem e a taxa de embarque com milhas, a valores mais rentáveis para a empresa de milhagem. “Isso começou a ser feito este ano. Essas ofertas terão efeito mais positivo em resultados no ano que vem”, disse Fehlauer. A Smiles informou que teve discussões produtivas com os bancos para reajustar os preços pagos pelas milhas e que conseguiu repassar parte da alta de custos das passagens aos preços.  No terceiro trimestre, a Smiles firmou parcerias com 25 companhias aéreas no mundo para o resgate de passagens usando milhas da empresa.

Fonte: Valor Online 03/12/2019